Perguntas Frequentes

Home Perguntas Frequentes

[dt_sc_full_width first]

Sobre o Hospital do Subúrbio

[dt_sc_accordion_group]

[dt_sc_toggle_framed title=”O Hospital do Subúrbio é público ou privado?”]

O Hospital do Subúrbio é um hospital geral público, pertencente ao Estado da Bahia, e, por isso, atende exclusivamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS). No entanto, a empresa Prodal Saúde é responsável pela gestão, operação e aparelhamento do hospital. Esse modelo de funcionamento, mediante contrato e colaboração mútua entre os setores público e privado, recebe o nome de Parceria Público-Privada (PPP).

[/dt_sc_toggle_framed]

[dt_sc_toggle_framed title=”Por que a gestão do Hospital do Subúrbio é feita pela Prodal Saúde?”] 

A Prodal Saúde foi a empresa vencedora da licitação para concessão administrativa do hospital, na modalidade de concorrência pública, através de leilão realizado na Bolsa de Valores de São Paulo.

[/dt_sc_toggle_framed]

[dt_sc_toggle_framed title=”Por que dizem que o Hospital do Subúrbio parece privado?”] 

O modelo de Parceria Público-Privada (PPP), aplicado no Hospital do Subúrbio, traz para o setor público a experiência do privado na gestão, principalmente na agilidade dos processos, na quebra de paradigmas e amarras burocráticas, característica frequente no setor público, particularmente na gestão dos recursos humanos, na compra de materiais e insumos, na modernização tecnológica, na manutenção predial e de equipamentos, viabilizando resultados eficientes na prestação da assistência hospitalar aos usuários do Sistema Único de Saúde. Também valoriza aspectos importantes como a ética no cuidar e as boas práticas em saúde, a humanização da assistência, o perfil epidemiológico da população e suas necessidades, e a transparência da sua gestão. Promove-se, assim, uma potencialização da qualidade dos serviços ofertados aos usuários do SUS, mantendo um sistema de permanente acompanhamento e controle do Estado sobre os serviços oferecidos, com participação ativa do controle social. Dados de pesquisas recentes de benchmarking trazem o modelo de gestão por PPP na saúde como mais barato que a tradicional gestão direta dos serviços pelo poder público, em algumas circunstâncias em até cerca de 30%.

[/dt_sc_toggle_framed]

[dt_sc_toggle_framed title=”O que é, de fato, uma PPP?”] 

A PPP (Parceria Público-Privada) é um contrato de prestação de obras ou serviços não inferior a R$ 20 milhões, com duração mínima de 5 e no máximo 35 anos, firmado entre empresa privada e o governo federal, estadual ou municipal. A Lei da PPP (Lei 11.079/2004) a define como o contrato administrativo de concessão, na modalidade patrocinada ou administrativa. A PPP aplicada no setor da saúde surgiu como um modelo alternativo de gestão e operação de serviços públicos deste segmento, com exemplos práticos no Brasil e outros países no mundo.

[/dt_sc_toggle_framed]

[dt_sc_toggle_framed title=”Existem outras PPPs no Brasil?”] 

Sim. Entretanto, o Hospital do Subúrbio é a primeira unidade hospitalar do Brasil a funcionar por meio de parceria público-privada. Trata-se de uma PPP pioneira no país na área da saúde, cujo projeto bem-sucedido já lhe rendeu prêmios internacionais de distintas organizações, a exemplo da Organização das Nações Unidas (ONU).

É importante esclarecer que a PPP não se confunde com a Organização Social (OS); os dois são institutos diferentes.

[/dt_sc_toggle_framed]

 

Atendimento

[dt_sc_toggle_framed title=”Qual é o perfil de atendimento do Hospital do Subúrbio?”] 

O Hospital do Subúrbio é um hospital de urgência e emergência, para casos agudos ou crônico-agudizados, de média e alta complexidade, com funcionamento 24h, com demanda espontânea e referenciada, tanto para pacientes adultos quanto pediátricos.

[/dt_sc_toggle_framed]

[dt_sc_toggle_framed title=”Como é o modelo de assistência do hospital?”] 

O Hospital do Subúrbio adota a política de acolhimento e classificação de risco para definir as prioridades de atendimento de porta de entrada, de acordo com os riscos clínicos apresentados pelos pacientes. Na ala de internação adota a medicina hospitalar (Hospitalismo) como modelo assistencial diferenciado de assistência.

[/dt_sc_toggle_framed]

[dt_sc_toggle_framed title=”Qual é o perfil epidemiológico do hospital?”] 

As causas externas, relacionadas ao trauma, são a principal causa de internação, seguidas pelas doenças cardiovasculares (sobretudo as doenças cerebrovasculares). Cerca de 43% das internações são cirúrgicas, mantendo uma média de 32 procedimentos cirúrgicos ao dia, sendo a maioria ortopédicos (pacientes politraumatizados e com fraturas múltiplas), seguidos dos cirúrgicos gerais (laparotomias por abdômen agudo inflamatório e traumático) e urológicos (com cirurgias endoscópicas para tratamento de obstrução urinária por cálculos).

[/dt_sc_toggle_framed]

[dt_sc_toggle_framed title=”Demora muito para o paciente ser atendido?”] 

O Hospital do Subúrbio realiza o acolhimento por classificação de risco, o que significa que o atendimento é feito com base na gravidade da situação do paciente, e não por ordem de chegada. Pacientes com hemorragia, parada cardiorrespiratória, vítimas de arma branca ou arma de fogo (facadas, tiros), por exemplo, são considerados pacientes “vermelhos”, em situação de emergência, recebendo atendimento imediato.

Para os demais casos de pacientes que chegam ao hospital, ocorre o acolhimento na recepção e, em seguida, o atendimento pela equipe de enfermagem que o classifica de acordo com a gravidade do caso: amarelo, verde ou azul. O paciente classificado como amarelo necessita de atendimento de urgência, que ocorre em até 30 minutos após a classificação de risco.  Aquele classificado como verde é considerado “não urgente”, sendo realizado o atendimento médico em até 180 minutos após a classificação de risco. O paciente classificado como azul não se enquadra no perfil de atendimento do HS, já que sua situação não é urgente e é de baixa complexidade, devendo ser assistido na Rede Básica de Saúde (UPAs, postos e centros de saúde).

Em conformidade com o perfil do HS, o atendimento aos pacientes vermelhos e amarelos é prioritário.

[/dt_sc_toggle_framed]

[dt_sc_toggle_framed title=”Existe atendimento ambulatorial no Hospital do Subúrbio?”] 

O HS possui estrutura ambulatorial apenas para pacientes egressos, que têm por esta via a garantia de conclusão da sua terapêutica em relação à causa que gerou originalmente sua internação. Por exemplo, pacientes vítimas de politrauma têm seu acompanhamento ambulatorial com os procedimentos complementares garantidos (cirurgias ortopédicas de segundo tempo, retirada de materiais de síntese, etc), ou mesmo pacientes que por algum motivo tiveram seu trânsito intestinal desviado (confecção de ostomia) poderão tê-lo reestabelecido (reconstrução de trânsito intestinal) quando indicado. Os pacientes, no momento da alta, têm suas consultas de revisão agendadas na instituição, a partir da solicitação médica, para o segmento ambulatorial. 

[/dt_sc_toggle_framed]

[dt_sc_toggle_framed title=”Posso marcar exames e consultas no hospital?”] 

Não. Exames são realizados somente em pacientes atendidos na Emergência que passaram pela classificação de risco ou que estão internados. Já o agendamento de consultas é feito apenas para pacientes egressos.

[/dt_sc_toggle_framed]

 

Condutas de Acompanhantes e Visitantes

[dt_sc_toggle_framed title=”O hospital possui regras para acompanhantes e visitantes?”] 

Sim. O HS dispõe de um manual com orientações para que acompanhantes e visitantes preservem a harmonia no ambiente hospitalar e contribuam para o conforto e a segurança do paciente. Você pode conferir as condutas recomendadas clicando aqui

[/dt_sc_toggle_framed]

[dt_sc_toggle_framed title=”Caso eu leve ao Hospital do Subúrbio um parente ou amigo que precisa de atendimento, posso permanecer ao lado dele enquanto está sendo atendido?”] 

Numa situação de doença ou acidente, sabemos que a pessoa que leva um parente ou amigo fica muito preocupada. Entretanto, a sua presença pode, em alguns casos, atrapalhar o processo inicial de atendimento médico e de enfermagem. Para facilitar a abordagem inicial e o acesso da equipe especializada, bem como evitar que você permaneça nos corredores do hospital podendo dificultar a passagem de outros pacientes e profissionais, o HS solicita que você mantenha a calma e confie no trabalho que está sendo realizado pela equipe, aguardando na sala de espera. Isso porque, ao passar pela porta da Emergência, toda a atenção deve estar voltada ao paciente; qualquer pessoa a mais implica em dividir a atenção dos profissionais.

[/dt_sc_toggle_framed]

[dt_sc_toggle_framed title=”Por que preciso deixar sacolas e outras bagagens no guarda-volumes?”] 

A guarda de sacolas, malas e demais bagagens pertencentes a  acompanhantes e visitantes é uma norma do Hospital do Subúrbio instituída para evitar que artigos inapropriados ao ambiente hospitalar, assim como alimentos trazidos de casa ou de outros locais sejam entregues aos pacientes. A medida também impede que bagagens de familiares provenientes de outras cidades sejam colocadas próximas aos leitos ou obstruam a circulação dos profissionais nas unidades.

[/dt_sc_toggle_framed]

 

Transparência

[dt_sc_toggle_framed title=”O Hospital do Subúrbio presta contas à população?”] 

A cada três meses, o HS divulga indicadores quantitativos e qualitativos que mostram os números da prestação de serviços do hospital e o seu desempenho. Você pode acompanhar os indicadores clicando aqui. O Hospital do Subúrbio também promove reuniões trimestrais, nas quais gestores da unidade hospitalar reúnem-se com as lideranças comunitárias da região do Subúrbio Ferroviário de Salvador e com representantes municipais e estaduais da rede pública de saúde, para apresentação dos seus resultados assistenciais, ouvir a comunidade, receber críticas e sugestões.

[/dt_sc_toggle_framed]

[dt_sc_toggle_framed title=”Existe alguma forma de medir a qualidade de atendimento do hospital?”] 

Existem diversos indicadores que comprovam a qualidade do atendimento oferecido pelo Hospital do Subúrbio. Chamamos a atenção para dois deles: o Índice de Satisfação do Usuário, que tem se mantido superior a 92%, e a Acreditação Hospitalar – o hospital tem selo de Acreditado com Excelência pela ONA, nível 3, o qual representa o nível máximo de certificação conferido pela Organização Nacional de Acreditação. Além disso, o HS acumula prêmios internacionais que o classificam como projeto de destaque na área da saúde no mundo e, especialmente, na América Latina. Você pode conferir os prêmios recebidos pelo HS clicando aqui. 

[/dt_sc_toggle_framed]

 

Contato

[dt_sc_toggle_framed title=”Como entro em contato com o Hospital do Subúrbio?”] 

Você pode entrar em contato por telefone pelo número (71) 3217-8600 ou mandar um e-mail para ouvidoriahs@prodalsaude.com.br.

[/dt_sc_toggle_framed]

[dt_sc_toggle_framed title=”Tenho interesse em trabalhar no hospital. Como envio meu currículo?”] 

Você pode cadastrar o seu currículo no banco de dados do HS clicando aqui

[/dt_sc_toggle_framed]

[/dt_sc_accordion_group]

[/dt_sc_full_width]