Atividades da Semana da Páscoa mobilizam crianças e profissionais

Home Uncategorized Atividades da Semana da Páscoa mobilizam crianças e profissionais

Criança coloca dobradura com a ajuda da psicóloga Ticiana Lima

Uma caça ao tesouro do coelho da Páscoa mobilizou crianças internadas nas enfermarias e profissionais do Hospital do Subúrbio (HS) que comemoraram com atividades recreativas, nos dias 18 e 20 de abril, a Semana da Páscoa do HS. Enfeitadas de coelhinhos, as crianças seguiram as pegadas de um coelho fictício, espalhadas pelo corredor que liga as duas enfermarias, e encontraram bilhetes deixados pelo “bichinho” com mensagens positivas que relembravam sentimentos como amizade, amor, compaixão e carinho.
A psicóloga Ticiana Lima, que participou do desenvolvimento das atividades junto a professoras da Escola Hospitalar e profissionais do setor de Serviço Social, explicou que a intenção era “proporcionar momentos em que as crianças pudessem expressar suas emoções, além de aprender a reconhecer e celebrar o que há de bom na vida, estimulando, assim, o seu desenvolvimento”. E acrescentou: “Dessa forma, também buscamos resgatar valores que sensibilizassem as mães e cuidadores na saúde biopsicossocial da criança. Valores estes como a amizade, o amor, o carinho, a solidariedade, a paz, o otimismo, a fé, dentre outros”.
Bolinhos também foram encontrados pelas crianças dentro do “baú do coelho” e viraram o quitute ideal para um lanche coletivo com os pacientes das duas enfermarias pediátricas. Aqueles impossibilitados de se locomoverem receberam das outras crianças os seus bolinhos. “A sensação de poder proporcionar momentos de alegria, lazer e integração a essas crianças, que há semanas perguntavam sobre a chegada do coelhinho da Páscoa, foi única”, disse Ticiana Lima.
Antes da caça ao tesouro – composto pelos bilhetes e bolinhos – as crianças produziram, nas brinquedotecas de cada enfermaria, dobraduras no formato de coelhinho da Páscoa, cantaram e dançaram. O material confeccionado foi colado em um mural, chamado de “mural da mãe coelha”, que possuía o desenho de cestas onde foram colocados os coelhos de papel feitos pelas crianças. Quem não pôde ir à brinquedoteca para construir sua dobradura de coelhinho a fez no próprio leito.
A equipe do HS viu, no período da Páscoa, a oportunidade de realizar um trabalho de humanização que envolvesse médicos, nutricionistas, psicólogos, assistentes sociais e demais integrantes do corpo técnico – todos contribuindo para criar um ambiente lúdico, saudável e alegre. Para a psicóloga Ticiana, atividades como as realizadas na Semana da Páscoa do HS geram consequências positivas não apenas aos pacientes, mas à equipe do hospital. “Integramos, ao mesmo tempo, todo o corpo funcional do hospital com o intuito de despertar a criança interna que existe dentro de cada um de nós”, frisou.